Sei que nada sei
Quando ali entendi

Que tu precisas de mim
Fechada

Por nada saber
E não conseguir
Não quero deixar fugir
Ver-te e dizer aquilo

Aquilo que para ninguém
Tem Sentido
Que ninguém entende
Eu sei
Aquelas palavras focaram
As lágrimas caíram

Podendo não nos darmos
Podendo e não deixares chegar perto
Mas vou conseguir
Porque não te consigo ver assim

Desculpa se alguma vez errei
E fui ma irmã
Mas eu nunca e jamais deixei
Vou conseguir
E vou cá estar não te deixarei

Posso não chegar
Posso não mostrar
Mas amo-te de verdade
Desculpa por não dar aquilo que mereces
Es a minha pequenina
E verte assim doi mas vou la estar para ti 

As vezes penso
E veijo como estas grande
Custa como se creche tão rapido
Eras e continuas a ser a minha pequena
Por vezes não demonstrando mas és


0 comentários: